Páginas

O FIM ESTÁ PRÓXIMO......

O FIM ESTÁ PRÓXIMO......
PREPARANDO-SE PARA O GRANDE ENCONTRO...

meu outro blog

recomendo

recomendo
para vc que quer divulgar o Evangelho

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

OLHE SÓ ESTA SEITA...


Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
Mateus 24:24

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta ... Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
Mateus 24:24

Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.
Apocalipse 13:18

sábado, 3 de julho de 2010

sexta-feira, 25 de junho de 2010

ECUMENISMO.....TODO CUIDADO É POUCO

Ecumenismo é o processo de busca da unidade. O termo provém da palavra grega "oikos" (casa), designando "toda a terra habitada". Num sentido mais restrito, emprega-se o termo para os esforços em favor da unidade entre igrejas cristãs; pode designar a busca da unidade entre as religiões ou, mesmo, da humanidade.
O Dicionário Aurélio define ecumenismo como movimento que visa à unificação das igrejas cristãs (católica, ortodoxa e protestante). A definição eclesiástica, mais abrangente, diz que é a aproximação, a cooperação, a busca fraterna da superação das divisões entre as diferentes igrejas cristãs.
No Velho Testamento, Deus sempre exigia pureza, santificação e separação das outras religiões. Antes de subir a Betel (casa de Deus), a família de Jacó teve que lançar fora seus “outros deuses” (Gênesis 35:2). Deus falou para Israel não ter nenhum outro Deus (Êxodo 20:1-3), e exigia uma intolerância absoluta em relação aos outros (falsos) deuses (Êxodo 22:20; 23:24).

No Novo Testamento, Deus exige a mesma pureza e santificação. Servir falsos deuses é voltar á escravidão (Gálatas 4:8-9). Por isso, devemos nos guardar dos ídolos (1 João 5:21; 1 Coríntios 10:14), pois a idolatria é um pecado que impede acesso ao reino de Deus e leva à condenação eterna (1 Coríntios 6:9-11; Apocalipse 21:7-8).

  Os verdadeiros líderes espirituais – as pessoas escolhidas por Deus para guiar o seu povo – não apóiam o pluralismo e o ecumenismo.

O verdadeiro amor busca a verdade (1 Coríntios 13:6), e sabe que a verdade nos liberta (João 8:32). Não salvaremos ninguém se tornarmos “cúmplices nas obras infrutíferas das trevas” (Efésios 5:11). Se tivermos amor, falaremos e seguiremos a verdade, pois assim alcançaremos a salvação e conduziremos outros à mesma bênção da comunhão eterna com o único e verdadeiro Deus (Efésios 4:15; 1 Timóteo 4:16). Se você ama a Deus e ama ao próximo, não seja enganado pelas falsas e perigosas noções do pluralismo!
Católico, budista, protestante , macumbeiro...
Cristo e Buda, a Santíssima Trindade e Allah, a Eucaristia e um galo preto morto num terreiro para Xangô, teriam igual valor ?
                   Vamos criar juízo!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O FUTEBOL ..VISTO COMO LAZER.

DECÊNCIA E ORDEM, CLARO!


Afirmar que a prática do futebol é pecado e antibíblico é se intitular hipócrita ou andar segundo o conselho e dogmas humanos , aquilo que é feito sem escândalo e não tome o lugar de Deus é lícito.
Existe tempo para o esporte sim!!!!Televisão, passear com seu carro ou moto, bater uma bolinha etc...
Tudo feito com planejamento, remindo o tempo , honrando o nome DO SENHOR.
As coisas de Deus em primeiro lugar, claro, como os cultos, evangelismo, a família, o trabalho, depois o lazer .
A prática de um esporte se faz até necessário para a saúde , convivência , interagir com o próximo, a radicalidade nos afasta da humildade e tb do nosso compromisso com Cristo , que nos colocou como luzeiros neste mundo.
Leia e procure respostas na BÍBLIA e não nos dogmas e regras feitos para escravizar aqueles que por ignorância se deixam levar por todo e qualquer vento de doutrina.
"Porque chegará uma época quando as pessoas não ouvirão a verdade, mas andarão de um lado para outro procurando mestres que lhes digam apenas aquilo que desejam ouvir. Não ouvirão aquilo que a Bíblia diz, mas seguirão alegremente suas próprias idéias desorientadas." (B. V. - II Timóteo 4: 3 e 4)

Vamos orar por nossos “Atletas de Cristo” para que continuem firmes, no propósito de exaltar o Rei dos reis aos quatro cantos dessa terra, o futebol é um excelente meio para levar o evangelho, sabendo disso o diabo usará de todos os artifícios para impedir a propagação do nome de Jesus através do futebol.

LEMBREMOS SEMPRE QUE O FUTEBOL É UM ESPORTE E NÃO UMA RELIGIÃO...OK?

Que O SENHOR NOS INSTRUA A TERMOS MENTES SADIAS E ESTARMOS SEMPRE ALERTAS CONTRA AS CILALADAS DO DIABO. AMÉM


segunda-feira, 14 de junho de 2010

SIMBOLOGIA ILUMINATI


or cima da pirâmide consta a frase em latim “Annuit coeptis” (ele tem favorecido os nosso empreendimentos) ele,
provavelmente : luçifer, o arquitecto, o olho-que-tudo vê.
O olho significaria também uma alegoria à capacidade deles estarem simultaneamente em todo o lado. (por exemplo com sistemas de escuta, sistema echelon, etc.).

Abaixo da pirâmide poder ler-se “ Novus ordo Seclorum” (a nova ordem dos séculos) ou seja A Nova Ordem Mundial. Pegue uma nota de 1 dólar e verá que é mesmo verdade.

A pirâmide dividida em duas :
Ela constitui-se de 72 blocos de pedra. Alguns dizem que seriam os 72 degraus da escada de Jacob, estando assim relacionados com o judaismo e a tradição cabalística. Por outro lado, a pirâmide não está terminada, o que poderia interpretar-se como uma chamada de atenção para o futuro . ( Eles iriam fazer algo mais).

A fénix:
Foi a figura alada impressa nos primeiros dólares, mas em 1841 foi substituída pela águia, um símbolo solar egípcio.
Acima dela estão 13 estrelas correspondentes aos 13 estados de então. Essas estrelas ,com as suas cinco pontas, são um
simbolo maçónico.
Ela tem 9 plumas na cauda, correspondendo aos graus do ritual maçónio de York.
As asas exibem respectivamente 32 e 33 penas, aludindo assim aos graus do rito Escocês.
Na pata esquerda segura 13 flechas, indicando acção e transmutação.
No bico ela segura um pergaminho no qual em latim se lê "et pluribus unum", uma alusão à necessidade de integrar e agrupar os membros das antigas colónias que agora constituiam uma só nação. Fazer todas as nações uma só.


No livro dos Illuminati ( Robert Wilson) ele diz que: 0,5 da população detém 70% da riqueza, deixando os outros 99,5 da população competindo violentamente pelo restante (30% da riqueza).

Os illuminati escreveram a História muito antes dela acontecer, uma das evidências é um jogo rpg (role playing game, jogo de interpretar ) criado por
Steve Jackson e lançado em 1995. Esse jogo “INWO” (Illuminati new world order) illuminati a nova ordem mundial, inclui 9 cartas que descrevem factos que aconteceriam na História, eventos envolvendo bio terrorismo, desastres, anarquia, etc.
Não significando que ele fosse illuminati, mas conhecia os planos deles, tanto que foi visitado pelos serviços secretos, os quais tentaram impedir o lançamento desse jogo.


A explicação "bonitinha" que os maçons dão para esse símbolo, não é a real, o olho que tudo vê não é de Deus, eles nem conseguem dizer o nome Deus, eles preferem referir-se a Gadu ( grande arquitecto do Universo), Novo ordo seclorum que significa a nova ordem dos séculos não se trata de uma Era de paz.

Abaixo coloco a verdadeira simbologia do símbolo.

uma pirâmide cujo cume (a elite) é esclarecida pelo olho da consciência que o vê tudo e domina uma base cega, feita de tijolos identicos (a população).

As duas menções em latim são muito significativas. "NOVUS ORDO SECLORUM" significa, "nova ordem para os séculos dos séculos". Em outros terminos: novo ordem mundial. E "ANNUIT CŒPTIS" significa : "nosso projecto será coroado de sucesso .
Franklin Roosevelt em 1933 ordenou que se introduzisse esse simbolo nas notas de 1 dólar.
Roosevelt foi presidente dos EUA, um dos 13 presidentes que eram Maçons.


No filme National Treasure com Nicolas cage, surge diversas vezes o simbolo.

.No filme Tomb Raider o simbolo surge numa vidraça, num relógio que ela segura em mãos, e outros objectos.

Eu gosto de reparar em simbolos disfarçados, a mim não enganaram, pois encontrei uma grande variedade de simbolos illuminati disfarçados.

« Tudo manifesta símbolos, e é sábio aquele que em qualquer coisa pode ler outra loja 22, é o dobro do número iluminista 11, ( 11 +11 = 22 ).

. Foto tirada por: Realidadeoculta.com

Vamos comprar com o logotipo illuminati à direita:

( enviado pelo leitor: Jorge )


Uma emrpesa americana de fabricantes e engenheiros.


Esta pirâmide está invertida, mas
sem dúvida é illuminati, apercebi-me dela
quando vi na tv nuns desenhos animados
"yu gi oh ",que são uma espécie de digimon, com demónios e universos paralelos.
.


Este símbolo apesar de bem disfarçado, consegui reparar que lembra o esquadro e compasso
do simbolo maçon, vejam abaixo a minha análise.


O losângulo entre o cume da árvore e o vértice do "V", ambos os simbolos dentro de dois circulos.

AOL.com, America online. . Empresa de seguros, também presente em
Espanha e Portugal .


OIA /Darpa, , OIA significa :
Office of International Affairs , gabinete ou escritório de serviços internacionais, e DARPA: Defense's Advanced Research Projects Agency ,agência de projectos de pesquisa avançada para a segurança, EUA.

Durante um evento qualquer no Egipto , o canal NBC projectou esse holograma, não sei qual foi o evento, desconfio que tenha sido na passagem de ano 2000 no concerto de Jean Michel Jarre no Egipto, mas não tenho a certeza...

editei a imagem ,para verem melhor como se assemelha a um olho na pirâmide.

Actualização: Surgem mais imagens.

Serviços secretos Do Reino Unido. Polícia da Columbia

.
Estado do Colorado.


O yahoo
tem um programa de download de jogos , em que não esconde mesmo nada o termo illuminati "o olho que tudo Vê" the all seeing eye (ASE) e o logotipo illuminati, será coincidência? Neste caso seriam duas, o nome (the all seeing eye) e o próprio logotipo igual em formato e inclusivé em cor ao da nota de 1 dólar. Eu não acredito em "coincidências".
Veja o link desse programa the all seeing eye : http://gamesdomain.yahoo.com/ase/eula_check

A 16 de Agosto de 2005 vai ser lançado o album "don't tread on me " da banda "311". Clique nos nomes que abrem os links.
A capa é obviamente illuminista, vejam:
Clique AQUI e veja a página sobre essa banda "311" ,formada em 1988.
Artistas:
Chad Sexton, Aaron "P-Nut" Wills, Nicholas Hexum, Douglas "SA" Martinez, e: Timothy Mahoney .
Não é hoax, clique nos links e veja por si próprio (a).

DUAS Bandeiras.
Ohio , rotação para a esquerda. Cuba . rotação p/ esquerda.
Na bandeira de Cuba o pentagrama está inclinado, para não se entender se fica para "cima" ou para "baixo" está intermédio...confuso...

Na série 5, dos Morangos com Açúcar ( TVI )





quinta-feira, 27 de maio de 2010

A BÍBLIA


Bíblia é a Palavra de Deus, portanto ela é mais do que apenas um bom livro, é a vontade de Deus escrita para a humanidade. Para esses cristãos, nela se encontram, acima de tudo, as respostas para os problemas da humanidade e a base para princípios e normas de moral.

Foram utilizados três idiomas diferentes na escrita dos diversos livros da Bíblia: o hebraico, o grego e o aramaico.

primeira tradução latina da Bíblia foi a Vetus Latina, baseado na Septuaginta, e, portanto, livros não incluídos na Bíblia hebraica. O Papa Dâmaso I montaria a primeira lista de livros da Bíblia, no Concílio de Roma em 382 d.C. Ele a encomendou de São Jerónimo que produzisse um texto confiável e consistente, traduzindo os textos originais em grego e hebraico para o latim. Esta tradução ficou conhecida como a Bíblia Vulgata Latina, antes disso havia grande confusão e divergência sobre os textos bíblicos a serem aceitos pelos cristãos e, em 1546, o Concílio de Trento declara que é a única Bíblia autêntica e oficial no rito latino da Igreja Católica.

O apóstolo Paulo afirma que "toda a Escritura é inspirada por Deus" literalmente, "soprada por Deus".

A hermenêutica, uma ciência que trata da interpretação dos textos, tem sido utilizada pelos teólogos para se conseguir entender os textos bíblicos. Entre as regras principais desta ciência encontramos:

  1. O texto deve ser interpretado no seu contexto e nunca isoladamente;
  2. Deve-se buscar a intenção do escritor, e não interpretar a intenção do autor;
  3. A análise do idioma original (hebraico, aramaico, grego comum) é importante para se captar o melhor sentido do termo ou as suas possíveis variantes;
  4. O intérprete jamais pode esquecer os fatos históricos relacionados com o texto ou contexto,
  5. bem como as contribuições dadas pela geografia, geologia, arqueologia, antropologia, cronologia, biologia, etc.
A Versão dos Setenta ou Septuaginta Grega, designa a tradução grega do Antigo Testamento, elaborada entre os séculos IV e II a.C., feita em Alexandria, no Egipto. O seu nome deve-se à lenda que referia ter sido essa tradução um resultado milagroso do trabalho de 70 eruditos judeus, e que pretende exprimir que não só o texto, mas também a tradução, fora inspirada por Deus. A Septuaginta Grega é a mais antiga versão do Antigo Testamento que conhecemos. A sua grande importância provém também do facto de ter sido essa a versão da Bíblia utilizada entre os cristãos, desde o início, e a que é citada na grande parte do Novo Testamento.



Os primeiros registros da tradução de trechos da Bíblia para o português remontam ao final do século XIII, por Dom Dinis. Mas a primeira Bíblia completa em língua portuguesa foi publicada somente em 1753, na tradução de João Ferreira de Almeida (1628-1691).


Uma cópia da Bíblia de Gutenberg, de propriedade do Congresso norte-americano

O missionário e tradutor João Ferreira de Almeida foi o principal tradutor da Bíblia para a língua portuguesa. Ele já conhecia a Vulgata, já que seu tio era padre. Após converter-se ao protestantismo aos 14 anos, Almeida partiu para a Batávia. Aos 16 anos traduziu um resumo dos evangelhos do espanhol para o português, que nunca chegou a ser publicado. Em Malaca traduziu partes do Novo Testamento também do espanhol.

Aos 17, traduziu o Novo Testamento do latim, da versão de Theodore Beza, além de ter se apoiado nas versões italiana, francesa e espanhola.

Aos 35 anos, iniciou a tradução diretamente dos originais, embora seja um mistério como ele aprendeu os idiomas originais. É certo que ele usou como base o Texto Massorético para o Antigo Testamento, o Textus Receptus, editado em 1633 pelos irmãos Elzevir, e alguma tradução da época, como a Reina-Valera. A tradução do Novo Testamento ficou pronta em 1676.

CONTINUA...




sexta-feira, 9 de abril de 2010

BOA ESPOSA ...PRESENTE DE DEUS


Provérbios 31:10-29 “Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as mãos. É como os navios do negociante; de longe traz o seu pão.
E quando ainda está escuro, ela se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Considera um campo, e compra-o; planta uma vinha com o fruto de suas maos. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. Prova e vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. Estende as mãos ao fuso, e as suas mãos pegam na roca. Abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos. Não tem medo da neve pela sua família; pois todos os da sua casa estão vestidos de escarlate.
Faz para si cobertas; de linho fino e de púrpura é o seu vestido. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta entre os anciãos da terra. Faz vestidos de linho, e vende-os, e entrega cintas aos mercadores. A força e a dignidade são os seus vestidos; e ri-se do tempo vindouro. Abre a sua boca com sabedoria, e o ensino da benevolência está na sua língua. Olha pelo governo de sua casa, e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos, e lhe chamam bem-aventurada, como também seu marido, que a louva, dizendo: Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas. “
Como se deve relacionar a esposa com o seu esposo?
Efésios 5:22-24 “Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.
1 Pedro 3:1-5 “Semelhantemente vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos; para que também, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavra pelo procedimento de suas mulheres, considerando a vossa vida casta, em temor. O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos, mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos.”
Significa isto que a mulher é a única a submeter-se? Não! No casamento deve haver submissão mútua.
Efésios 5:21 “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.”

quarta-feira, 7 de abril de 2010

DE OLHO NAS PROMESSAS DE DEUS

Deus sempre cumpre a suas promessas. A Bíblia diz em 2 Coríntios 1:19-20 “Porque o Filho de Deus, Cristo Jesus, que entre vós foi pregado por nós, isto é, por mim, Silvano e Timóteo, não foi sim e não; mas nele houve sim. Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim; portanto é por ele o amém, para glória de Deus por nosso intermédio.”
Deus nunca se retrata ou altera a suas promessas.
Salmos 89:34 “Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios.” A

As promessas de Deus nunca falham.

Josué 23:14 “Eis que vou hoje pelo caminho de toda a terra; e vós sabeis em vossos corações e em vossas almas que não tem falhado uma só palavra de todas as boas coisas que a vosso respeito falou o Senhor vosso Deus; nenhuma delas falhou, mas todas se cumpriram.”
Deus nos deu a promessa de vida eterna. A Biblia diz em I John 2:25 “E esta é a promessa que ele nos dá, a vida eterna.”
Deus pode fazer o impossível.
Lucas 18:27 “Respondeu-lhes: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.”
Deus deu-nos a promessa de novos corações e de novos desejos.
Ezequiel 36:26 “Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.”
Ele prometeu-nos perdão.
1 João 1:9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”
Ele prometeu-nos os frutos do Espírito Santo.
Gálatas 5:22-23 “Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. A mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.”
Ele prometeu-nos libertar-nos do medo. A Bíblia diz em Salmos 34:4 “Busquei ao Senhor, e ele me respondeu, e de todos os meus temores me livrou.”
Deus prometeu salvação para os nossos filhos.
Isaías 49:25 “Porque eu contenderei com os que contendem contigo, e os teus filhos eu salvarei.”
Temos a promessa do Espírito Santo.
Lucas 11:13 “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?
Deus prometeu suprir todas as nossas necessidades. A Bíblia diz em Filipenses 4:19 “Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus.”
Deus não nos negará o que é bom para nós.
Salmos 84:11 “Porquanto o Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão.”
Ele promete-nos sabedoria.
Tiago 1:5 “Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada.”
Deus nos promete paz. A Bíblia diz em Isaías 26:3 “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.”
Deus promete livrar-nos da tentação.
1 Coríntios 10:13 “Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.”
Temos a promessa de saúde e cura.
Jeremias 30:17 “Pois te restaurarei a saúde e te sararei as feridas, diz o Senhor; porque te chamaram a repudiada, dizendo: É Sião, à qual já ninguém procura.”
Deus nos promete protecção de mal e perigo.
Salmos 91:10 “Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.”
A Bíblia promete que os mortos viverão de novo.
João 5:28-29 “Não vos admireis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.”
Jesus prometeu-nos que regressará de novo.
João 14:2-3 “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.”
Ele nos promete pôr fim à morte, à tristeza e à dor.
Apocalipse 21:4 “Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.”

quarta-feira, 3 de março de 2010

AVISO IMPORTANTE..

MEU BLOG É : valmirprofessorvacaria.blogspot.com ... COM O TÍTULO : SINAIS ...DO FIM DESTA ERA....OK? ...................

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

FOME E GUERRAS ... ÁFRICA

FILAS E FILAS A ESPERA DE UM PEDAÇO DE PÃO


A VIDA DE PESSOAS COSIDERADA LIXO!!!!
Considerado o berço da civilização, o continente africano convive com um clima hostil, visível em secas prolongadas em alguns países e chuvas em excesso em outros, tornando muitas zonas do continente dependentes de ajuda externa.

Exemplos da fome na África foram as crises na Etiópia, entre 1983 e 1985, quando milhares de pessoas morreram devido a uma seca prolongada, e, na mesma época, no Sudão, onde cerca de 250 mil pessoas morreram por falta de alimentos. Mais recentemente, a vítima foi Uganda.

A fome na África não é coisa do passado. Números da ONU indicam que atualmente 200 milhões de africanos sofrem com a fome e estão na África 16 dos 18 países pior alimentados do mundo.

Cheias, secas, erosão do solo, falta de meios e de técnicas (três quartos das terras são cultivadas sem fertilizantes e sementes melhoradas), mas também instabilidade política e conflitos (e a conseqüente fuga da população) levam às constantes crises humanitárias, ainda que todos os relatórios internacionais indiquem hoje um aceleramento da economia africana.

Em outubro passado, o Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmava que a África Subsaariana está vivendo o melhor período de crescimento econômico sustentando desde as independências, prevendo uma aceleração das economias de 6,1% este ano e de 6,8% em 2008.

Segundo o FMI, a economia de países do Chifre da África, como Etiópia e Sudão, vai crescer mais de 10% neste e no próximo ano. Na África Austral, o crescimento passará de 9,2% para 11% em 2008, com Angola na liderança do grupo.

As regiões dos Grandes Lagos, Centro e Oeste e a Zona Franco CFA também devem acelerar seu crescimento, prevê o FMI.

Estimativas otimistas da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento) também apontam para um crescimento na África, especialmente nos países exportadores de petróleo. Ainda assim, esse crescimento ficará abaixo do necessário para alcançar os objetivos de desenvolvimento, alerta a ONU no relatório econômico África 2007, apresentado no último mês de abril.

Em maio passado, na reunião do Banco Africano de Desenvolvimento, em Pequim, o secretário-executivo da Comissão Econômica das Nações Unidas, Abdoulaye Janneh, foi muito claro ao afirmar que o atual crescimento econômico da África é insuficiente para reerguer as economias do continente.

A própria ONU, aliás, através do Programa Alimentar Mundial (PAM), alertava em março para a iminente crise alimentar na África Austral, provocada pelas cheias em Angola e Moçambique e pela seca em Lesoto, Zimbábue e Suazilândia.

O PAM, segundo palavras do diretor regional Amir Abdulla, assiste 4,3 milhões de pessoas na África Austral, vítimas de pobreza crônica e da epidemia de Aids.

Doenças

A Aids é a doença que mais causa mortes na África, onde, segundo dados divulgados pela ONU em 20 de novembro, só este ano foram registrados cerca de 1,7 milhão de novos casos.

Estima-se, segundo a Unaids, que 68% dos 22,5 milhões de infectados com o vírus vivam na África Subsaariana. Só na África do Sul, em 2005, a epidemia foi responsável por 346 mil dos 737 mil óbitos no país.

Em 2005, a Aids matou 2 milhões na África Subsaariana, enquanto 24,5 milhões pessoas - entre elas, 2 milhões de crianças - vivem com a doença, que já deixou 12 milhões de órfãos.

Na África, o vírus atingiu proporções alarmantes, infectando 5,5 milhões na África do Sul, 2,9 milhões na Nigéria, 1,8 milhões em Moçambique, 1,7 milhões no Zimbábue, 1,4 milhões na Tanzânia e 1,3 milhões no Quênia.

Alarmantes são também os números sobre a malária. A infecção que mata mais de 1 milhão de pessoas por ano, deixa 80% de suas vítimas na África Subsaariana, segundo a Unicef, que especifica que 18% das mortes na África são de crianças até 5 anos.

A malária consome anualmente uma média de 40% das verbas gastas pelos serviços de saúde africanos, sendo que a África é também o continente onde os Estados investem menos em saúde, segundo dados da ONU, que exemplifica com os casos da Tanzânia e do Maláui, onde existem apenas dois médicos por cada cem mil habitantes.

Além da Aids e da malária, o continente é responsável por 50% dos casos mundiais de meningite (do Senegal à Etiópia, passando por Níger, Burkina Fasso e Mali, segundo o Instituto Pasteur) e por 25% dos casos de tuberculose notificados anualmente, embora viva na África apenas 10% da população do planeta.

Água e saneamento

Muitas das doenças que afligem o continente poderiam ser reduzidas com melhores condições sanitárias, já que mais de 40% dos africanos não dispõe de água potável e condições sanitárias adequadas. A água tratada representa de 3% a 5% do total da água consumida no continente.

Na África, a capacidade de armazenamento de água é cem vezes inferior ao conseguido na Europa e na América, o que fragiliza os países em termos de desenvolvimento social e econômico e diante de catástrofes meteorológicas.

Ainda que no continente se situem mais de 60% das bacias hidrográficas, a falta de cooperação limita o aproveitamento. A situação é agravada com a contaminação de recursos, mudanças climatéricas, desertificação, cheias e erosão.

Programas para minimizar o problema da falta de água na África custarão 235 milhões de euros (R$ 618,58 milhões) nos próximos três anos, subindo para 3 bilhões de euros (R$ 7,9 bilhões) entre 2011 e 2015, estimam os especialistas da AWF (African Water Facility).

Segundo a OMS e a Unicef, todos os dias morrem 4.500 crianças no mundo devido à falta de acesso a água potável e à ausência de saneamento básico, que causam diarréias e doenças infecciosas.

A situação mais grave é, mais uma vez, na África Sub-Saariana, onde apenas 56% da população tem acesso a água potável e 37% a condições de saneamento, segundo as duas entidades.

Conflitos

A escassez de alimentos e falta de água são também agravadas pela instabilidade política em vários países do continente (que registra o maior número de conflitos no mundo). As guerras levam à fuga das populações rurais, deixando um grande número de refugiados e causando o abandono de investimentos que seriam necessários.

No princípio deste ano, em fevereiro, a Unicef alertava para a crise humanitária na República Centro-Africana, por estar aumentando o conflito armado, que já dura mais de uma década. Centenas de milhares de pessoas abandonaram suas casas e as colheitas ficaram comprometidas.

A crise em Darfur (Sudão), que se prolonga há quatro anos e já provocou mais de 200 mil mortos e 2,4 milhões de deslocados, levou à aprovação pelas Nações Unidas do envio de uma força de 26 mil homens para ajudar os refugiados nas fronteiras com Chade e República Centro-Africana.

A guerra em Darfur começou quando dois movimentos rebeldes do Sudão se revoltaram acusando de discriminação o governo árabe de Cartum que, em resposta, teria armado milícias contra a população.

Até recentemente, ainda permaneciam conflitos em Congo e Ruanda (com 1 milhão de mortos entre Tutsis e Hutus, desde 1994), Burundi, Chade, Somália, Libéria e Serra Leoa, entre outros. Também Etiópia e Eritréia, Angola, Moçambique, Costa do Marfim, Uganda, Mali e Guiné-Bissau têm um passado sangrento.

O continente africano tem uma superfície de 30 milhões de quilômetros quadrados e mais de 800 milhões de habitantes, divididos em 54 países.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

ESTUDANDO O LIVRO DE APOCALÍPSE


NTRODUÇÃO
1. O livro de Apocalipse é um livro sobre Jesus e sua igreja.

2. É um livro de revelação. O véu é retirado e nos é dado discernimento de determinadas coisas. Essa revelação é feita por meio de sinais: candeeiros, selos, trombetas, taças. Usa também números: o número sete aparece 54 vezes.

3. Lemos nos capítulos 1:12,13,20 e 5:5 que tanto a igreja como a história estão sob total o controle de Jesus Cristo. A história não caminha para o caos nem está dando voltas cíclicas, mas caminha para um fim glorioso da vitória completa de Cristo e da igreja.

4. O propósito ao estudarmos o livro de Apocalipse não é para nos aproximarmos dele com curiosidade frívola, como se estivéssemos com um mapa profético nas mãos, para investigar fatos históricos para sabermos os tempos no relógio profético. Ao contrário, esse livro nos foi dado como propósitos morais e espirituais: CONSOLAR-NOS, "MOSTRAR, O ÂMAGO DA LUTA QUE ESTAMOS TRAVANDO CONTRA O MUNDO E O DIABO E A VITÓRIA RETUMBANTE DE CRISTO.

5. O estudo do Apocalipse deve nos incentivar à santidade; encorajamento no sofrimento; adorar àquele que está no trono (2 Ped 3:12).

6. Aqueles que se aproximam desse livro com uma obsessão escatológica, perdem a sua mensagem. O livro é prático e revela-nos: 1) A certeza de que Jesus tem o total controle da igreja; 2) Jesus tem o total controle da História; 3) A perseguição do mundo e do diabo não podem destruir a igreja; 4) Os inimigos que perseguem a igreja serão vencidos; 5) Os inimigos de Cristo terão que enfrentar o juízo de Deus ao mesmo tempo que a igreja desfrutará da bem-aventurança eterna. continua...

O ÚLTIMO CHAMADO DE AMOR DE DEUS..,



Introdução: No livro do Apocalipse encontramos o último chamado do Deus de amor a todos os moradores da Terra (Apocalipse 14:6-14). Neste livro também são reveladas as artimanhas de Satanás e algumas das organizações que consciente ou inconscientemente estão ao seu serviço. Neste santo livro do Apocalipse encontram-se mensagens de tanta importância, que Deus pronunciou uma terrível sentença sobre todo aquele que tentasse alterar a sua mensagem (Apocalipse 22:18-19). Uma das mais tremendas mensagens que se encontram neste livro é a de Babilónia a meretriz. Que Deus no ajude a estudar este assunto com espírito humilde!

1- Que pronuncio é feito pelo terceiro anjo do Apocalipse 14?
Apocalipse 14:8.

Nota explicativa: Esta Babilónia aqui referida não pode ser a Babilónia antiga, mencionada no Antigo Testamento em Isaías 13:19-21, o texto declara que esta nunca mais seria habitada e assim é de facto até hoje. A Bíblia de Jerusalém (tradução católica romana), ao comentar o texto de Apocalipse 17:5, diz que “Babilónia é o nome simbólico de Roma”. Dado que o sentido da mensagem dos três anjos é eminentemente religioso, o “caiu, caiu Babilónia”, deve ser compreendido como uma queda espiritual ou religiosa. O comentário da referida Bíblia afirma com clareza, que Roma arrastou todas as nações para a idolatria.

2- Que tremenda mensagem é proclamada e dirigida a todos os que querem uma religião pura e imaculada?
Apocalipse 18:2-4.

Nota explicativa: Esta solene mensagem de origem divina chama a todas as pessoas bem-intencionadas e que vivem dentro de Babilónia espiritual, a saírem, a procurar com humildade de coração a Deus, e não a olharem o fausto, o cerimonialismo, o clericalismo, mas a procurarem e identificarem a IGREJA do Apocalipse 14:12. É essa a 7ª.

3- Qual é a outra designação dada à Babilónia religiosa?
Apocalipse 13:1-5.

Nota explicativa: Em Apocalipse 12 uma mulher pura é símbolo apropriado para a Igreja fiel, aqui aparece uma meretriz como símbolo de uma igreja que se prostitui; que foi infiel ao Esposo, falamos em termos espirituais, ela adulterou a doutrina da verdade, introduzindo conceitos de origem humana e diabólica (veja o exemplo no Antigo Testamento em Ezequiel 23:37-38).

4- Onde situa o Apocalipse a sede da igreja apóstata?
Apocalipse 17:3-4,7,9,15.

Nota explicativa: “As sete cabeças são as sete colinas de Roam” (Comentário da Bíblia de Jerusalém, Apocalipse 17:3). A besta (Roma) a besta tem sentada sobre si uma igreja que se prostituiu, o que dá a entender claramente que teria a sua sede em Roma, a cidade das 7 montanhas.
Outra revelação que Deus na Sua infinita misericórdia nos faz neste mesmo capítulo do Apocalipse é que esta igreja de Roma, seria católica (católica quer dizer universal), pois estava sentada sobre muitas águas que significam “povos, multidões, nações e línguas” (Apocalipse 17:15).

Nota explicativa: A igreja “desviada” serve às nações o vinho do cálice das suas doutrinas não verdadeiras. Com elas tem embriagado (desviado) os crentApocalipse 17:5.

Nota explicativa: Não há dúvida, este texto é impressionante! Na visão o Apóstolo do Senhor viu que a igreja de Roma é a igreja-mãe! Tem filhas que a deixaram, mas apesar desse abandono mantém os mesmos vícios e a conduta religiosa da mãe.
Este versículo ajuda-nos a compreender que Babilónia é um sobrenome de família e que a grande Babilónia inclui Roma e as outras igrejas ou denominações religiosas que observam o domingo! Esta afirmação pode provocar surpresa, mas é Deus que o revela de forma clara na Sua Palavra. Essa é uma das razões da tentativa para a destruir ao longo dos séculos.

7- Que leva Deus a declarar castigo a Babilónia?
Apocalipse 14:8.

Nota explicativa: A Palavra que sai da boca de Deus não pode ser alterada. Tem muita importância para o Todo Poderoso Criador, que as Suas doutrinas se mantenham puras.

8- Porque razões o Deus de amor nos chama com insistência a sair das igrejas que estão atoladas no erro doutrinário?
Apocalipse 18:4.

Nota explicativa: As razões da insistência de Deus, advém do facto do Senhor conhecer cada pessoa e saber que muitas pessoas são sinceras e ignoram o que estudámos neste tema. Permanecer nestas igrejas depois de conhecer a vontade que Deus tem para a vida de cada um por quem Jesus morreu, seria um acto de desobediência e de identificação com os pecados de Babilónia. Por isso o Salvador diz: Sai dela, povo Meu.



PARA VC QUE ACOMPANHA AS PROFECIAS BÍBLICAS , ACOMPANHE ESTE BLOG...


TERREMOTO EM ALTO MAR
Mateus 24:3 No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.
Mateus 24:4 E ele lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane.
Mateus 24:5 Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos.
Mateus 24:6 E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.
Mateus 24:7 Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares;
Mateus 24:8 porém tudo isto é o princípio das dores.

Os falsos cristos podem ser as muitas igrejas que se aproveitam para faturar uma grana com seus fiéis (lobos em pele de cordeiros).
Quanto as guerras já ouve várias, reino contra reino se vê até hoje, todos sabem. Rumores de gurra teve bastante na fase da guerra fria entre americanos e russos.
Fome e terremotos há, é coisa corriqueira.
Quanto as dores, acho que é mais complicado, pois, Jesus disse que se estiverem na Judéia que fujam para os montes, se estiver em cima do telhado não descer para pegar vestes… mas ai das grávidas e das que estiverem amamentando naqueles dias, deve que terá que fugir rápido e vai precisar de muita energia, pois as grávidas e as que estão amamentando precisam de mais alimentos. Pode ser como esta previsto para 2012 que devido ao complemento do ciclo solar pode haver uma enorme liberação de energia solar e provocar a aproximação da lua com a terra e provocar enormes marremotos em todos os continentes, e como Jesus falou também, torça para que a fuga não aconteça no inverno, poderá vir acompahado de uma glaciação em determinadas regiões, pois está previsto que pode acontecer uma mudança na polaridade da terra, ou seja, uma inversão no eixo. Mas seja a vontade de DEUS – os justos herdarão a terra- Jesus fala que aqueles dias serão abreviados por causa dos escolhidos. OBS.. continua..

1. A quem Jesus dirigiu, em primeiro lugar, as palavras de Mateus 24 e 25?

A resposta é: basicamente aos judeus – e não à Igreja

• Nessa ocasião a Igreja ainda era um mistério. Somente no Pentecoste ela foi incluída no agir de Deus e, posteriormente, revelada através de Paulo.

• Portanto, o texto também não está falando do arrebatamento, quando Jesus virá para buscar Sua Igreja, mas trata da volta de Jesus em grande poder e glória para Seu povo Israel, após a Grande Tribulação (Mt 24.29-31). Jesus só falou do arrebatamento mais tarde, pouco antes do Getsêmani, como está registrado em João 14. Até então os discípulos, como judeus, só sabiam da era gloriosa do Messias que viria para Israel (por exemplo, Lucas 17.22-37).

• Os discípulos a quem Jesus Se dirigiu em Mateus 24 e 25 evidentemente eram judeus. Em minha opinião, eles simbolizam o remanescente judeu fiel, que crerá no Messias no tempo da Grande Tribulação.

• No sermão profético do Senhor Jesus no Monte das Oliveiras, Ele predisse como será a situação dos judeus no período imediatamente anterior à Sua volta.

• Falsos profetas e falsos cristos, como são chamados em Mateus 24.5,23,26, representam um perigo para Israel. A Igreja enfrenta outros perigos, pois deve preocupar-se mais com falsos mestres, falsos apóstolos e falsos evangelistas e em discernir os espíritos (2 Co 11.13; 2 Pe 2.1; Gl 1.6-9). Filhos de Deus renascidos pelo Espírito Santo certamente não vão sucumbir às seduções de falsos cristos e cair nesses enganos.

• O "abominável da desolação" (Mt 24.15) diz respeito claramente à terra judaica, ao templo judaico e aos sacrifícios judeus. Já o profeta Daniel falou a respeito. E Daniel não falava da Igreja, mas de "teu povo... e de tua santa cidade" (Dn 9.24).

• A frase: "então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes" (Mt 24.16), é bem clara. Trata-se nitidamente da terra de Israel. Pois no Novo Testamento a Igreja de Jesus nunca é conclamada a fugir para os montes.

• Igualmente o texto que fala do sábado diz respeito aos judeus, aos seus costumes e suas leis (v. 20).

• Também a parábola da figueira (v. 32) é uma representação simbólica da nação judaica. Do mesmo modo, a expressão "esta geração"

(v. 43) aplica-se a Israel



2. A que época o Senhor se refere em Mateus 24?

A resposta à pergunta anterior nos conduz automaticamente ao tempo em que esses fatos acontecerão. Trata-se da época em que Deus começará a agir novamente com Seu povo Israel de maneira coletiva, levando o povo da Aliança ao seu destino final (v. 3), que é a vinda do seu Messias e o estabelecimento de Seu reino. O centro de todas as profecias de Mateus 24 e 25 é ocupado pelos sete anos que são os últimos da 70ª semana de Daniel (Dn 9.24-27). Devemos estar cientes de que esse período é a consumação do século, o encerramento de uma era, e não apenas o transcorrer de um tempo. O sinal do fim dos tempos é a última semana, a 70ª semana de Daniel.

Todos os sinais que o Senhor Jesus predisse em Mateus 24, que conduzirão à Sua vinda visível (v. 30), têm seus paralelos no Apocalipse, nos capítulos de 6 a 19. Mas nessa ocasião a Igreja de Jesus já terá sido arrebatada, guardada da "hora da provação" (Ap 3.10).

Os últimos sete anos – divididos em três etapas (Mt 24.4-28)

1. Os versículos 4-8 descrevem, segundo meu entendimento, a primeira metade da 70ª semana de Daniel. O versículo 8 diz claramente: "porém tudo isto é o princípio das dores". As dores não dizem respeito a uma época qualquer, elas definem especificamente o tempo da Tribulação, comparado na Bíblia "às dores de parto de uma mulher grávida" (1 Ts 5.3; veja também Jr 30.5-7). O princípio das dores são os primeiros três anos e meio da 70ª semana. Assim como existem etapas iniciais e finais nas dores que antecedem um parto, também esses últimos 7 anos dividem-se em duas etapas de três anos e meio. Há um paralelismo e uma concordância quase literal entre Mateus 24.4-8 e Apocalipse 6, onde o Senhor abre os selos de juízo:

• Falsos cristos (Mt 24.5) – primeiro selo: um falso cristo (Ap 6.1-2).

• Guerras (Mt 24.6-7) – segundo selo: a paz será tirada da terra (Ap 6.3-4).

• Fomes (Mt 24.7) – terceiro selo: um cavaleiro montado em um cavalo preto com uma balança em suas mãos (Ap 6.5-6).

• Terremotos (Mt 24.7), epidemias (Lc 21.11) – quarto selo: um cavaleiro montado em um cavalo amarelo, chamado "Morte" (Ap 6.7-8).

2. Nos versículos 9-28 temos a descrição da Grande Tribulação, ou seja, a segunda metade (três anos e meio) da 70ª semana de Daniel.

• Nesse tempo muitos morrerão como mártires (Mt 24.9) – quinto selo (Ap 6.9-11).

• Coisas espantosas e grandes sinais no céu anunciam a chegada do grande dia da ira do Senhor (Lc 21.11) – sexto selo (Ap 6.12-17).

• Em Israel, muitos trairão uns aos outros (Mt 24.10, veja também Mt 10.21).

• O engano e a impiedade se alastrarão, o amor esfriará, significando que muitos apostatarão de sua fé (Mt 24.11-12, veja 2 Ts 2.10-11). Quem perseverar até o fim verá a volta do Senhor e entrará no Milênio (Mt 24.13).

• O Evangelho do Reino será pregado por todo o mundo (v. 14). Ele não deve ser confundido com o Evangelho da graça, anunciado atualmente. O Evangelho do Reino é a mensagem que será transmitida no tempo da Tribulação pelo remanescente e pelos 144.000 selados do povo de Israel, chamando a atenção para a volta de Jesus, que então virá para estabelecer Seu Reino (compare Apocalipse 7 com Mateus 10.16-23).

3. Mateus 24.15 refere-se à metade da 70ª semana de Daniel, o começo dos últimos três anos e meio de tribulação.

A "abominação desoladora" não teve seu cumprimento na destruição do templo em 70 d.C., pois refere-se à afirmação de Daniel, que aponta claramente para o fim dos tempos (Dn 12.1,4,7,9,11).

• A profecia da "abominação desoladora" de Daniel teve um pré-cumprimento aproximadamente em 150 a.C., na pessoa de Antíoco Epifânio. Daniel 11.31 fala a respeito.

• A "abominação desoladora" cumpriu-se parcialmente em 70 d.C. através dos romanos, que destruíram o templo.

• Mas "abominável da desolação" de que Jesus fala em Mateus 24.15 será estabelecido apenas pelo anticristo, vindo a ter seu cumprimento pleno e definitivo na metade dos últimos sete anos (como profetizado em Daniel 12). Essa profecia de Daniel é claramente para o tempo do fim (vv. 4,9), referindo-se a um tempo de tão grande angústia como jamais houve antes (v. 1), que durará "um tempo, dois tempos e metade de um tempo". É dessa Grande Tribulação, desse período de imenso sofrimento e angústia, que Jesus fala em Mateus 24.21 (veja Jr 30.7).

Nos versículos a seguir, de 16 a 28, o Senhor Jesus explica como o remanescente dos judeus deve comportar-se durante a Grande Tribulação:

• Eles devem fugir (veja Ap 12.6).

• Esses dias serão abreviados para três anos e meio, para que os escolhidos sejam salvos.

• Falsos cristos e falsos profetas farão milagres e sinais (veja Ap 13.13-14).

• Mas então, finalmente, diante dos olhos de todos, o Senhor virá "como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente". Esses dias da ira de Deus (Lc 21.22), ou melhor, esses dias da ira de Deus e do Cordeiro (Ap 6.17), são descritos assim: "Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres" (Mt 24.28). O "cadáver" representa o judaísmo apóstata, afastado de Deus, e o sistema mundial sob a regência do anticristo, no qual reinará a morte e o "hades". Os "abutres" simbolizam o juízo de Deus.

Como já foi mencionado, não creio que em Mateus 24.15 o Senhor Jesus esteja referindo-se à destruição do templo em 70 d.C., mas penso que Ele está falando do tempo do fim. Ele menciona a destruição do templo e de Jerusalém em Lucas 21, fazendo então a ligação com os tempos finais. Aliás, este é o sentido dos quatro Evangelhos: apresentar ênfases diferenciadas dos relatos. Os Evangelhos tratam da profecia como também nós devemos fazê-lo, manejando bem a palavra da verdade (2 Tm 2.15).

Em Lucas 21.20 e 24 o Senhor diz: "Quando, porém, virdes Jerusalém sitiada de exércitos, sabei que está próxima a sua devastação. Cairão ao fio da espada e serão levados cativos para todas as nações; e, até que os tempos dos gentios se completem, Jerusalém será pisada por eles." Isso cumpriu-se em 70 d.C.

Mas Mateus 24 menciona algo que não aparece no Evangelho de Lucas, pois cumprir-se-á apenas nos tempos do fim: "o abominável da desolação" (v. 15).

No Evangelho de Lucas, que trata primeiro da destruição do templo em 70 d.C., está escrito: "...haverá grande aflição na terra" (Lc 21.23) (não está escrito: "grande tribulação"). Mas em Mateus 24, que em primeira linha fala dos tempos do fim, lemos sobre uma "grande tribulação" "como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais" (v. 21). A expressão "grande tribulação" diferencia nitidamente a angústia de 70 d.C. da "grande tribulação" no final dos tempos.

3. Qual é a mensagem desse texto bíblico para nós hoje?

Essa passagem tem forte significado para os crentes de hoje, pois sabemos que os impressionantes acontecimentos da Grande Tribulação lançam suas sombras diante de si e que, por essa razão, o arrebatamento da Igreja deve estar muito próximo.

• Nosso mundo está muito inquieto. Há conflitos em muitos países e torna-se mais e mais evidente a possibilidade de guerras devastadoras em futuro próximo. Mais de 400.000 cientistas estão atualmente ocupados em melhorar sistemas bélicos ou em desenvolver novos armamentos.

• Grande parte da humanidade passa fome.

• Terremotos, tempestades, inundações e doenças imprevisíveis, além de outros fenômenos e catástrofes da natureza, aumentam dramaticamente em progressão geométrica, como as dores de parto da que está para dar à luz.

• Grande parte dos cristãos é perseguida. Muitos chegam a falar de uma "escalada" nas perseguições nos últimos anos.

• Também a sedução e o engano através de falsas religiões é comparável a uma avalanche. O clamor pelo "homem forte" torna-se mais audível. Qualquer coisa passa a ser anunciada como "deus" ou "salvador" – e as pessoas agarram-se ansiosas a essas ofertas enganosas. Ao mesmo tempo acontece uma apostasia nunca vista, um crescente afastamento da Bíblia e do Deus vivo.

As dores da Grande Tribulação anunciarão a vinda do Filho do Homem. Não nos encontramos diante do fim do mundo, mas nos aproximamos do fim de nossa era (Mt 24.3). O Filho de Deus não nos trará o fim, mas um novo começo. Jesus Cristo não é apenas a esperança para o futuro do mundo, mas a esperança para toda pessoa, para cada um que invocar Seu Nome!